Posts com Tag ‘Evangelho’

coracao_mda_site

Para entender melhor ou complementar seu conhecimento sobre esse assunto, aconselho você a ler os outros posts que estão tratando de aspectos contidos nessa “visão” sobre células e discipulado que viralizou entre as igrejas.

Post #01 > Sobre a diversidade dos dons e a unidade do Corpo de Cristo: Coisas para se pensar antes de abraçar a “visão” MDA #01.
Post #02 > Sobre líderes precoces: Coisas para se pensar antes de abraçar a “visão” MDA #02.

Hoje o nosso tema será:

Sobre os Valores Invertidos do Evangelismo

Romanos 1:16-17 (ARA) nos diz:

“16 Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;
17 visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé.”

Devido à maneira como as pessoas têm se relacionado com o evangelho e o evangelismo dentro do contexto da visão do MDA a pregação do evangelho está sendo substituída, se assim podemos dizer, por um “evangelismo social” devido ao método aplicado para se alcançar pessoas. Ao evangelizar, os membros ou os líderes das células chamam as pessoas pra perto de si para se tornarem amigas, depois levam para as reuniões da célula onde a pessoa “evangelizada” será enturmada com os demais membros, participará de muitos momentos de lazer, e após estar socialmente feliz e satisfeita a pessoa será levada ao culto no domingo, no prédio da igreja o pastor responsável pela pregação é que vai basicamente evangelizar a pessoa através da ministração.

Não se deve descartar que aproximar pessoas é fundamental no evangelho, pois em todo o contexto da igreja primitiva, viveu-se em pequenas comunidades onde todos eram conhecidos de todos, mas o ponto que deve ser pensado é: As pessoas estão tendo suas vidas mudadas pelo evangelho e estão indo à igreja em busca de Deus? Ou as pessoas estão felizes por terem amigos, por participarem de lanches coletivos às quartas-feiras e por fazerem passeios e churrascos e etc.? Ou seja, as pessoas estão apenas buscando ser aceitas socialmente e isso será suficiente pra elas independente do evangelho?  (mais…)

Anúncios

Festa1

Uma coisa que tem se tornado cada vez mais comum nos nossos dias são os muitos eventos que as igrejas criam afim de “atrair as pessoas para Cristo”, de mostrar que não são religiosas e de que a igreja está cada vez mais “moderna” entre outros aspectos, porém esse posicionamento da igreja de disponibilizar entretenimento “santo” para os crentes está tomando proporções gigantescas, pois a cada novo final de semana se ouve uma chamada de algum evento, se encontra folders promocionais com imagens chamativas sendo distribuídos aos finais dos cultos, a cada novo domingo um CD, um livro, uma revista, um ingresso, uma peça de roupa, um cosmético é vendido na barraquinha da igreja.

E todas essas coisas vão apenas degenerando a consciência dos cristãos sobre a verdadeira missão da igreja e ocupando os membros do corpo de Cristo com atividades como montar palco e jogo de luzes, divulgar coisas nas redes sociais, vender ingressos, fazer contato com as “estrelas” do mundo gospel, procurar casas de shows para fazer eventos, contratar conferencistas e etc., ou seja, ocupam os cristãos com atividades que estão bem distantes da verdadeira vida cristã.

Basta você observar com mais atenção os recados semanais da sua igreja para perceber com o que que a sua igreja está se preocupando, por isso digo que é visível esse aumento exponencial de eventos, festas, shows, congressos e etc.
Para entendermos melhor essa questão e chegarmos a um esclarecimento mais pleno, vamos desenvolver a seguir quatro pontos importantes para refletirmos antes de que coloquemos em prática qualquer atividade na vida da igreja:

1-) A igreja deve promover entretenimento?

(mais…)

bancos-vazios

Uma das coisas que acompanharam a igreja desde os seus primórdios até os dias atuais foi o surgimento de heresias, de ensinos deturpados que conduziam as pessoas ao erro e ao afastamento de Deus ao invés de aproxima-las.
Os profetas do Antigo Testamento também enfrentaram esses problemas em determinados períodos de apostasia onde diversos falsos profetas se levantavam e diziam proferir as palavras de Deus, mas que nada possuam de Deus para passar adiante e só agravavam o mal que já tomava conta de Israel, Jesus nosso bom pastor deixou vários alertas dizendo que falsos cristos e falsos mestres viriam em seu nome e que enganariam a muitos, e não obstante os apóstolos que receberam a missão de dar início a Igreja no poder do Espirito Santo, viveram tempos de lutas doutrinarias, primeiramente na própria comunidade cristã recém formada onde haviam muitos Judeus convertidos conhecidos como Judaizantes que queriam manter as tradições Judaicas como por exemplo a circuncisão e a guarda do sábado como praticas obrigatórias para eles e estendendo-as a todos os cristãos, outro exemplo de heresia enfrentada pelos apóstolos foi o gnosticismo, este infiltrou-se no seio da igreja e ganhou espaço, dentre os pontos equivocados dos “gnósticos cristãos” os mais graves podemos dizer que são os seguintes:

a) o conhecimento é superior a virtude;
b) o sentido correto das escrituras é o não-literal e só pode ser compreendida por uma minoria seleta;
c) a presença do mal no mundo desmente o conceito de que Deus é o único Criador;
d) a encarnação [de Cristo] é um fenômeno inacreditável, pois a divindade jamais poderia se unir a algo material como o corpo humano;
e) não há ressurreição da carne;
(mais…)

 

Nos dias de hoje não é difícil de ouvir a expressão ou o pensamento: “Vamos criar uma ponte para levar o evangelho à outras pessoas”, esse pensamento nasce com a intenção de alcançar números maiores de pessoas, por isso as igrejas (denominações) estão recorrendo aos meios mais diversos para “agradar” e “atrair” pessoas.

Como um meio evangelístico estas mesmas denominações vivem criando eventos do tipo baladas, shows, festas, bailes funk, rachas automotivos, entre outros principalmente pra alcançar os jovens, estão tentando trazer eles para Cristo com as práticas que eles já fazem só que em uma versão “gospel” uma versão “santa”, afinal o mundo oferece muito “prazer” e a igreja vai oferecer o que?

Acredito que o “construir pontes” para evangelizar alguém pode sim ser algo valido e muito útil, por exemplo existem peças de teatro muito boas que trazem uma profunda reflexão sobre a vida e sobre o Cristo,  atividades no estilo acampamento também podem ser boas e edificantes, e algumas outras coisas podem ser muito construtivas principalmente pela perspectiva de que os templos estão cada vez maiores e as pessoas cada vez mais distantes umas das outras, você pode participar de uma comunidade de 1.000 membros e não conhecer nem 20 deles, e cristianismo é também troca com outras pessoas, é o alegrar-se com quem está feliz, chorar com quem chora e orar com quem precisa, por isso digo que algumas “pontes” vão ser boas pra igreja, principalmente aproximando as pessoas que os grandes templos acabam distanciando.

(mais…)

pó

Se você busca a Deus visando uma cura, Ele pode fazer isso. Se você busca a Deus visando uma prosperidade financeira, Ele pode lhe conceder isso. Porém, o milagre da cura durará pouco tempo, pois você mais cedo ou mais tarde ira experimentar a morte, seu corpo voltara ao pó da terra (Ec 3:20), ou seja o milagre da sua cura na qual você se angustiou para receber em um breve tempo simplesmente virara pó! E o milagre financeiro, material e etc.? Bom, só posso dizer que tudo o que você conseguir juntar mais cedo ou mais tarde ficara para alguém, pois quando a morte vier você não poderá levar contigo nada dessas coisas a qual você gastou a maior parte do seu tempo de oração clamando a Deus para que as alcançasse então seu milagre financeiro ficara como herança para (mais…)