Arquivo da categoria ‘Canções’

Deus, onde estás?

Publicado: janeiro 15, 2016 em Canções

No começo desta semana eu coloquei algumas canções aleatórias para tocar e de repente uma canção me chamou atenção pela letra e depois de ouvi-la com mais atenção eu passei a semana toda com ela na mente, por isso quero compartilhar ela aqui com vocês…

Palavrantiga – Deus, Onde Estás?

Deus, onde estás?
Te procuro.
Te procuraria na porta dessa rua.

Deus, onde estás?
Olha o que eu vejo agora:
O menino dançou sem roupa.
O menino botou na boca um doce
Com gosto de fel.

Deus, onde estás?
A Igreja arrancou o sino,
O homem esqueceu o menino.
Fez castelo de ouro e prata
E perdeu a vida.

Ah! Acende toda luz,
Iluminando a Terra
que convive com a dor,
Sem esperança.

Vai onde há a dor, e cura!
Vai onde não há amor, e ama!
Vai onde há a dor, e alegra!
Vai onde não há amor, transforma!

Teu toque forte muda a sorte de quem Te encontra.

Deus, onde estás?
Te procuro.
Te procuraria no beco, nessa rua.

Deus, onde estás?
Olha o que eu vejo agora:
O menino dançou sem roupa.
O menino botou na boca um doce
Com gosto de fel.

Deus, onde estás?
Eu passei por aquele palco.
Vi um grande homem fardado
Que gritava ao povo:
Dinheiro!!, sem piedade.
Ah! O homem passou e se esqueceu
da dor que sangra dentro do peito.
Dentro do peito.

Vai onde há a dor, e cura!
Vai onde não há amor, e ama!
Vai onde há a dor, e alegra!
Vai onde não há esperança!

Traz esperança!
Faz esperança!
Traz esperança

Meu Lar…

Publicado: junho 5, 2015 em Canções

Meu Lar  por Palavrantiga

Meu lar está pronto, mas ainda não
É agora, mas tenho que esperar
No amor meu bem espero

Meu lar não está tão longe
Caminho sempre querendo encontrar
No tempo um lugar de eternidade

Meu lar já foi o beijo da noite
Um abraço quente de uma bela estranha
Um tanto fugaz, um rosto sem paz
Na casa do tempo, se fez pra acabar

Foi sem pai,
Nem mãe
Foi sem irmão
Foi a rua, foi o medo

Meu lar não está tão longe
Caminho certo que vou encontrar
Meu doce lugar na eternidade

Meu lar é feito sobre a rocha
É casa aberta pra gente ficar
É canto que eu vi, bem antes de estar
É perto do Pai
Meu rumo, meu cais

Meu lar está pronto, mas ainda não
É agora, mas tenho que esperar
No amor meu bem espero

“Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino, eu o exorto solenemente: Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina. Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos. Você, porém, seja sóbrio em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério.” (2 Timóteo 4:1-5)

Achei legal compartilhar essa canção, pois vai de encontro com a triste realidade de nossos dias.
Que juntos possamos orar e agir para que o evangelho em seu estado natural e puro possa ser pregado…

A Ovelha Muda Decidiu Falar – Estratagema de Deus

(mais…)

Ao ouvir essa canção precisei compartilhar algumas palavras…

Lágrimas – Oficina G3

Lembra da inocência, que aflorava, a alma pura
Indo livre como se deve, sem dever e nem correr

Mas um dia a vida açoitou
Bateu forte e suas marcas deixou
Sem piedade ou dó, o coração se fechou

O mestre apareceu, o vaso quebrou
Coração marcado, doído e ferido
Com graça o mestre moldou, a alma devolveu
A quem não era mais um menino

Então lágrimas se confundem ao riso

Passa tempo
É o espelho que denuncia a efêmera vida
Pesa o fardo, se foi a inocência
Curvou-se sem suportar

Com o rosto e a alma no chão, uma prece suplicou
Ouve o som dos passos, um toque, o alento chegou

O mestre apareceu, o vaso quebrou
Coração marcado, doído e ferido
Com graça o mestre moldou, a alma devolveu
A quem não era mais um menino

Então lágrimas se confundem ao riso

Mas um dia a luz, invadirá minhas sombras
Transitória vida dou adeus, bem-vinda eternidade
Mas um dia a luz, invadirá minhas sombras
Transitória vida dou adeus, bem-vinda eternidade

Chegara o dia em que não mais nos afligiremos com a injustiça,

chegara o dia em que não mais sofreremos pela fragilidade de nosso corpo: fome, sede, dores e doenças não poderão mais nos deteriorar,

chegara o dia que nada poderá assombrar nossa mente: perdas, distancias, lembranças, anseios, inseguranças, decepções, traições, abandonos e medos serão desconhecidos,

chegara o dia que o dinheiro nada valerá e nem sera mencionado e muito menos desejado,

chegara o dia em que a mão esmagadora dos sistemas políticos, não mais pesara sobre o povo oprimido,

chegara o dia em que não precisaremos mais lutar contra nós mesmos, contra nossos pecados, contra os maus desejos de nossos corações…

chegara o dia em que a vida atingira o seu pleno sentido… Hoje ela é embaçada e as vezes até obscura,

hoje a vida é fumaça que pode se dissipar ao menor sopro,

Efêmera, transitória, passageira vida um dia você dará seu lugar a uma nova vida, a vida eterna…

e enquanto ela não toma seu lugar,

que Deus nos conceda força e graça pra permanecermos lutando

até que possamos cantar: “Transitória vida dou adeus, bem-vinda eternidade”…

3

 

Vasculhando CD’s de fotos antigas me deparei com essa imagem acima, provavelmente eu tirei essa foto por volta dos meus 16 anos e fiz a montagem colocando a letra da musica da banda Resgate em algum momento dos meus 17 anos que foi o período no qual comecei a minha caminhada cristã (Hoje estou com 24), nesse tempo de conversão essa letra refletia totalmente o que se passava em meu intimo, e foram inúmeros os dias que passei louvando a Deus com essa canção.

Ah! Como é bom trazermos a memoria aquilo que Deus fez em nossa vida.

ah! Como é bom saber que Deus cuidou e continuara cuidando dos seus…

Me lembro muito bem; um garoto, um menino que em meio a catástrofes teve a graça de ser encontrado por Deus, de ter sido tirado das trevas e levado para a luz, de ter tido todos os desejos e pensamentos mudados diante do amor constrangedor de Deus, e que rendido diante da grandeza desse amor apenas recebeu a verdadeira vida…

Abaixo, segue a canção da banda Resgate, Te Encontrar:

Pensei – Palavrantiga

Publicado: fevereiro 10, 2015 em Canções

Hoje pela manha quando voltava da minha sessão de fisioterapia me bateu uma vontade enorme de ouvir essa musica e relembrando a letra, encontrei uma bela canção pra expressar algumas coisas que estão mais evidentes em mim nesses últimos dias…

Pensei
Palavrantiga

Pensei que só por meu pensar
Tu virias a ser, mas não
Eu pensei que só por meu cantar
Tu virias a ser, mas não

É que a música soou
Mesmo sem minha voz
É que o Senhor me tocou
Quando esqueci de imaginar

Eu pensei que poderia explicar
A grandeza que és, mas não
Eu pensei que poderia encontrar
O caminho que és, mas não

A explicação se esgotou
Mesmo querendo encontrar
É que o Senhor me buscou
Quando a estrada era só escuridão

Vou e faço o meu melhor
E ser barro em Tuas mãos
Tu vens, me chamas para entrar
Em Teu reino de amor (2x)

Tu és meu Deus, teu nome é grande
Tu és eterno, mas não distante
Canto sereno, tua grande glória
Tu és Santo Deus, Aleluia!

Pensei que poderia explicar a grandeza que és, mas não…

O Tapeceiro, Canção de Stênio Marcius

Publicado: dezembro 17, 2014 em Canções

Hoje compartilho com vocês uma bela canção que contem uma boa reflexão. Descanse e creia na soberania e providencia de Deus, Ele sabe o que fazer com a vida de cada um de nós.

O Tapeceiro por Stênio Marcius

Tapeceiro
Grande artista
Vai fazendo o seu trabalho
Incansável, paciente
No seu tear

Tapeceiro
Não se engana
Sabe o fim desde o começo
Trança voltas, mil desvios
Sem perder o fio

Minha vida é obra de tapeçaria
É tecida de cores alegres e vivas
Que fazem contraste no meio das cores
Nubladas e tristes

Se você olha do avesso
Nem imagina o desfecho
No fim das contas
Tudo se explica
Tudo se encaixa
Tudo coopera pro meu bem

Quando se vê pelo lado certo
Muda-se logo a expressão do rosto
Obra de arte pra honra e glória
Do Tapeceiro

Quando se vê pelo lado certo
Todas as cores da minha vida
Dignificam a Jesus Cristo
O Tapeceiro.

Somos Iguais – Thiago Grulha

Publicado: novembro 25, 2014 em Canções
Tags:

Confesso, ultimamente tem sido difícil encontrar musicas de qualidade no âmbito cristão e quando eu falo de qualidade não estou me referindo diretamente a musicalidade aos arranjos e toda essa parte de instrumentos e vozes (pois até encontramos qualidade nesse requisito), mas sim a questão de LETRAS que expressem algo que realmente edifique a vida daqueles que a ouvem. O que se tem proliferado no meio cristão é a musica sobre “encomenda”, musicas para serem vendidas, canções tolas mas que agradam por seu ritmo ou por suas promessas que na maioria das vezes não têm coerência com as promessas de Deus expressas em sua palavra escrita, essas letras sempre exaltam o homem e suas obras e o levam a  arrogância, e estes por sua vez acabam sutilmente usurpando a Gloria de Deus e diminuindo-o sem que percebam que estão na verdade se distanciando de Dele. Este fato acontece muito mais do que as pessoas imaginam e na maioria das vezes estas demoram anos pra entender que aquela canção que “falou tanto com ela” na verdade não tinha coerência com as Escrituras, pois em nosso tempo há uma escassez do ensino das Escrituras Sagradas e uma abundancia de egocentrismo. Meu intuito com este post é te levar a reflexão todas as vezes que você ouvir uma canção cristã meditando nela e procurando na bíblia uma coerência pra que você posso glorificar a Deus de fato.

Hoje compartilho uma boa canção com vocês:

Somos Iguais – Thiago Grulha

 

Grandes heróis
Acima dos erros, sempre perfeitos
Eram tudo que eu, queria ser
Grandes heróis
Nenhum tropeço, nada do avesso
Eram tudo que eu, queria ser

Mas vendo de perto do jeito certo
Como doeu, descobrir que viviam como eu

Eles choram, sentem dor e as vezes pensam em parar
Eles lutam pra viver o amor
Mas nem sempre eles sabem amar

Somos frágeis
Feitos de terra, sempre em guerra
Com o nosso próprio coração
Somos frágeis
Lutamos com medos, guardamos segredos
Em nosso próprio coração

Me viram de perto do jeito certo
Como doeu, descobriram que eles eram como eu, como eu

A gente chora sente dor, e as vezes pensa em parar
A gente luta pra viver o amor
Mas nem sempre a gente sabe amar

Somos heróis, somos frágeis, somos iguais
Somos heróis, somos frágeis, somos iguais