Arquivo de janeiro, 2015

Hoje trago um trecho do livro: “JOÃO CALVINO: AMOR À DEVOÇÃO, DOUTRINA E GLÓRIA DE DEUS” publicado pela Editora Fiel. Este livro têm me edificado muito e mexido com meu coração a cada frase, a cada parágrafo, a cada capítulo, pois tenho encontrado uma porção da graça de Deus que me confronta e me molda a cada leitura.

Deixo abaixo, um trecho com palavras muito relevantes para nossos dias, nos alertando sobre a importância de zelarmos pelas Escrituras:

“No ponto de vista de Calvino, tudo que não tivesse a palavra de Deus como seu fundamento era vã glória fútil e efêmera. E o homem que não dependia das Escrituras tinha de ser destituído de seu título de honra. Calvino acreditava que o pregador não tinha nada a dizer além das Escrituras. Restringindo-se às Escrituras, Calvino escreveu: “Quando estamos no púlpito, não trazemos conosco nossas imaginações ou sonhos”. O reformador de Genebra estava convicto de que quando os homens se afastam, em menor grau da Palavra de Deus, não podem pregar outra coisa, exceto mentiras, vaidades, imposturas, erros e enganos”. Calvino afirmou: “há uma regra prescrita para todos os servos de Deus: não tragam suas próprias invenções, mas simplesmente entreguem, como que de mão a mão, o que receberam de Deus”. Calvino acreditava que quando a Bíblia fala, Deus fala. Este era o alicerce inabalável da pregação de Calvino – a pregação fiel das Escrituras.”

livro-amor-devocao-doutrina-gloria-deus

Referência:

Parsons, Burk. João Calvino: Amor à Devoção, Doutrina e Glória de Deus. 1ª Edição. São José dos Campos: Editora Fiel, 2010. p. 97.

Anúncios

A tristeza tomou conta do coração,
O medo fez com que feras ferissem a ferro a alma do seu companheiro.

A tristeza é mais triste quando ela vem a tona sem motivos depois de momentos de muita felicidade,
onde esta corria solta, corria leve,
dançava tranquila, compassada no ritmo da paz…

A tristeza nasce quando se perde a fé na felicidade, quando as feras das incertezas são mais alimentadas que as convicções.

Quando palavras não são medidas, mas são apenas disparadas como flechas acertando o peito aberto de quem nunca quis lhe esconder o coração.

Releve… e eleve o pensamento a Deus,
Ele te socorrera.

Certa vez na historia um pecador miserável que foi agraciado com o perdão de suas iniquidades, e inspirado pelo Espirito de Deus, exclamou uma verdade para ecoar nos ouvidos das gerações futuras: “Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!”.

Quem ouviu, compreendeu e vislumbrou a beleza dessa glória intrínseca de Deus não consegue mais ouvir outra coisa, todo o mais se torna um ruído, os ouvidos doem quando a glória de Deus é deixada de lado nos louvores e pregações que nada mais fazem que usurpar essa glória ao atribuírem aos esforços humanos um destaque em tudo.

Os ouvidos doem! (mais…)

Como já havia postado há alguns meses atrás, eu sofri um acidente de moto, e hoje quero trazer uma outra perspectiva acerca do mesmo fato, quero pensar sobre outro prisma e fazer algumas considerações:

1- Acidentes ocorrem ao acaso: um acidente na maioria das vezes ocorre de maneira inesperada, casual, imprevista, é como um rapaz que sai de casa com sua moto em uma terça a tarde pra ir ao banco e no caminho de volta uma moça dirigindo um carro decidi virar em cima da hora e o fecha, e na colisão ele é jogado pra longe e na queda o rapaz rompe o ligamento do ombro esquerdo entre outras escoriações e cortes pelo resto do corpo. O carro ficou com a porta do lado do motorista toda amassada e a moto com o guidão torto, as manetes quebradas e a pintura e algumas peças de borracha raladas pelo asfalto. Com certeza nem a moça do carro e nem o rapaz da moto desejavam se envolverem em um acidente e terem prejuízos financeiros e físicos, ninguém escolheu viver a fatalidade, mas ela ocorreu e não há como voltar atrás e mudar isso, agora independente de inocentes e culpados ambos pagarão de alguma forma.

2- Acidentes podem ser evitados? É claro que ninguém sai de casa com a intensão de causar um acidente de trânsito não é mesmo? Porém, muitas pessoas devido à imprudência, a falta de respeito e de bom senso acabam que dando vasão para que coisas ruins aconteçam com elas e com terceiros, no caso do acidente acima a falta de cuidado e atenção da moça do carro trouxe consequências para o rapaz da moto, portanto, acreditem acidentes podem ser evitados quando nos policiamos e nos mantemos atentos e vigilantes procurando eliminar de nossas vidas pequenas escolhas/atitudes/pensamentos que podem causar males em terceiros ou em nós mesmos. (mais…)