Arquivo da categoria ‘Tome Nota’

postit

Sem dúvida alguma vivemos hoje algo que já foi vivido inúmeras outras vezes durante toda a história da humanidade, podemos ver com clareza que o Deus eterno mediante o seu poder e graça se manifestou e se manifesta a seu povo escolhido dando-lhes sua palavra, sua direção e revelando sua perfeita vontade.

É fato que Deus em sua superioridade inalcançável por nós seres humanos possuidores de grandes limitações, está de certa forma sempre dando aquilo que podemos chamar de “primeiro passo” para trazer os mortos a vida, para lançar luz nas trevas e salvar o condenado. E mediante ao texto que se encontra em 2 Pedro 1:12-15 quero trazer uma reflexão prioritariamente para aqueles que já conhecem o Senhor e estão vivendo a vida cristã.

Ao lermos o seguinte texto destacarei algumas frases que se assemelham:

“Por esta razão, sempre estarei pronto para trazer-vos lembrados acerca destas coisas, embora estejais certos da verdade já presente convosco e nela confirmados.
Também considero justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar-vos com essas lembranças,
certo de que estou prestes a deixar o meu tabernáculo, como efetivamente nosso Senhor Jesus Cristo me revelou.
Mas, de minha parte, esforçar-me-ei, diligentemente, por fazer que, a todo tempo, mesmo depois da minha partida, conserveis lembrança de tudo.” (2 Pe 1:12-15)

De forma quase que persistente o apóstolo Pedro repete uma expressão que me parece ser de muita importância para o povo de Deus, pois ele diz: “para trazer-vos lembrados”, “despertar-vos com essas lembranças” e “conserveis lembrança de tudo” com a finalidade de exortar aos cristãos a “manterem uma memória boa e sadia”, a realmente não permitirem que o esquecimento invada suas mentes e corações. Se o apostolo repetiu isso tantas vezes em tão poucos versículos nos resta compreender que o povo de Deus geralmente possui uma fraca memória acerca do que Deus fez no passado e sobre o que prometeu pro presente e o futuro. (mais…)

bancos-vazios

Uma das coisas que acompanharam a igreja desde os seus primórdios até os dias atuais foi o surgimento de heresias, de ensinos deturpados que conduziam as pessoas ao erro e ao afastamento de Deus ao invés de aproxima-las.
Os profetas do Antigo Testamento também enfrentaram esses problemas em determinados períodos de apostasia onde diversos falsos profetas se levantavam e diziam proferir as palavras de Deus, mas que nada possuam de Deus para passar adiante e só agravavam o mal que já tomava conta de Israel, Jesus nosso bom pastor deixou vários alertas dizendo que falsos cristos e falsos mestres viriam em seu nome e que enganariam a muitos, e não obstante os apóstolos que receberam a missão de dar início a Igreja no poder do Espirito Santo, viveram tempos de lutas doutrinarias, primeiramente na própria comunidade cristã recém formada onde haviam muitos Judeus convertidos conhecidos como Judaizantes que queriam manter as tradições Judaicas como por exemplo a circuncisão e a guarda do sábado como praticas obrigatórias para eles e estendendo-as a todos os cristãos, outro exemplo de heresia enfrentada pelos apóstolos foi o gnosticismo, este infiltrou-se no seio da igreja e ganhou espaço, dentre os pontos equivocados dos “gnósticos cristãos” os mais graves podemos dizer que são os seguintes:

a) o conhecimento é superior a virtude;
b) o sentido correto das escrituras é o não-literal e só pode ser compreendida por uma minoria seleta;
c) a presença do mal no mundo desmente o conceito de que Deus é o único Criador;
d) a encarnação [de Cristo] é um fenômeno inacreditável, pois a divindade jamais poderia se unir a algo material como o corpo humano;
e) não há ressurreição da carne;
(mais…)

arrogante-317175-1

Quando o assunto se trata de boas obras praticadas pelos cristãos mais cedo ou mais tarde nós com certeza iremos nos deparar com um mal que toma conta de muitos corações, a arrogância, mas para uma ideia melhor do que significa arrogância, lembre-se de alguns de seus sinônimos que são: soberba, altivez, orgulho, presunção, vangloria entre outros.

O cristão tem um padrão de vida a ser seguido, são obras que foram preparadas pra que eles andem nelas antes da fundação do mundo (Ef 1:4), estas são ditadas por Deus e conhecidas através das Sagradas Escrituras, esse padrão de vida se torna uma meta para aqueles que tiveram o coração regenerado e estão gratos pelo Senhor ter provido graça em suas vidas e que a partir desse momento de conversão passam a praticar obras de justiça, testemunhando a respeito da obra de Jesus, e possuem um comportamento agradável a Deus e que glorifica a Ele, porém é ai que muitos se equivocam no decorrer da caminhada, pois deixam de viver a vida piedosa por amor a Deus e passam a se esforçar em “alcançar o favor de Deus através de seus atos de justiça”, através do mérito próprio, isto é algo terrivelmente perigoso, pois incha o coração daqueles que estão envoltos por esse pensamento e com o passar do tempo começam a atribuir a salvação de suas almas as próprias virtudes e obras, pecando por desmerecer, diminuir, desprezar, ignorar e negligenciar toda a obra salvífica de Cristo Jesus.

Observando a comunidade cristã que já me rodeou e a que me rodeia atualmente pude identificar duas formas mais nítidas de manifestações da arrogância, a primeira é pela vida de “santificação” e a segunda é por meio do “intelecto”.

A arrogância pela suposta “santificação” vem daqueles que acreditam que quanto mais eles dizem não ao pecado mais Deus ira gostar deles e assim sucessivamente Deus ficara “devendo” alguma benção pelo bom comportamento, pessoas que agem assim acabam por usar frases do tipo: “eu pago o preço”, “eu oro e acontece”, “eu jejuo tantas vezes por semana” e acabam gritando aos sete ventos todas as coisas que fazem e não aceitam nenhuma pessoa que esteja vivendo fora dos usos e costumes de suas denominações alegando possuir a maneira correta de agradar a Deus.

Por outro lado a arrogância “intelectual” vem daqueles que gastam muito tempo estudando a bíblia, assim, menosprezam os menos instruídos e não conseguem acompanha-los em suas limitações e geralmente essa classe de pessoas começam por defender o evangelho, mas pelo desgosto de ver tantas heresias sendo propagadas eles se endurecem e não conseguem mais sentir amor por mais ninguém, fechando-se em seus mundinhos particulares e quase que agredindo outros que ainda não obtiveram iluminação para uma melhor compreensão das Escrituras e acabam exaltando o próprio conhecimento. (mais…)

Ele Ainda Quer Livros!

Publicado: outubro 7, 2014 em Tome Nota
Tags:, , ,

Livros

Na segunda carta do Apostolo Paulo à seu filho na fé Timóteo, encontramos um certo ar de despedida, principalmente ao lermos o seguinte versículo:

“Quanto a mim, já estou sendo derramado como libação, e o tempo da minha partida está próximo.” (2 Tm 4:6)

Paulo está encarcerado em Roma pela segunda vez, porém agora consciente de que não mais veria a liberdade e que sua morte era eminente. Alguns outros textos dentro dessa própria carta mostram isso:

“Portanto não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro seu; antes participa comigo dos sofrimentos do evangelho segundo o poder de Deus.” (2 Tm 1:8)

 “O Senhor conceda misericórdia à casa de Onesíforo, porque muitas vezes ele me recreou, e não se envergonhou das minhas cadeias; antes quando veio a Roma, diligentemente me procurou e me achou.” (2 Tm 1:16,17)

Mas o me chamou a atenção foi o pedido que ele fez a Timóteo:

 “Quando vieres traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, E OS LIVROS, especialmente OS PERGAMINHOS.” (2 Tm 4:13)

(mais…)

Velhos Recém Nascidos

 

Com certeza o diálogo de Jesus com o mestre da Lei Nicodemos que se encontra em João 3:1-21 é uma das passagens mais épicas da Bíblia se assim podemos dizer, pois seu conteúdo é de imensa importância para os cristãos professos que realmente querem viver para a Glória de Deus e é nesse texto que nós encontramos o versículo de ouro da Bíblia: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:16). Outro ponto importante é o nítido interesse desse Fariseu em tentar saber mais sobre o reino de Deus indo na calada da noite ter uma conversa face a face com Jesus, sendo que os Fariseus eram os “inimigos” número um da pregação de Cristo. E é olhando para esse texto que gostaria de atentar apenas para dois versículos, onde em um encontramos uma afirmação de Jesus e no outro uma indagação de Nicodemos:

 “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?” (João 3:3-4)

(mais…)

2014-05-07 Moisés, Arão e um Eu Profetizo

Por essas semanas eu comecei a reler o livro do Êxodo, e na minha leitura diária eu me deparei com os seguinte versículos:

 “Então se acendeu a ira do Senhor contra Moisés, e disse: Não é Arão, o levita, teu irmão? Eu sei que ele falará muito bem; e eis que ele também sai ao teu encontro; e, vendo-te, se alegrará em seu coração. E tu lhe falarás, e porás as palavras na sua boca; e eu serei com a tua boca, e com a dele, ensinando-vos o que haveis de fazer. E ele falará por ti ao povo; e acontecerá que ele te será por boca, e tu lhe serás por Deus.” (Êxodo 4:14-16)

 “Então disse o SENHOR a Moisés: Eis que te tenho posto por deus sobre Faraó, e Arão, teu irmão, será o teu profeta.” (Êxodo 7:1)

Moisés mesmo sendo homem bem instruído dentro da cultura Egípcia pelo fato de ter sido criado por uma filha de um Faraó, ele ainda assim se sentia incapaz de proferir as palavras de Deus ao Faraó que governava naquele momento e aos filhos de Israel alegando ter a “língua pesada” (Êxodo 4:10), e no discorrer do diálogo com Deus no capítulo 4, Deus permite que Arão irmão de Moisés fale por ele. Nesse pequeno trecho Deus já nos mostra as diretrizes sobre o que é ser um profeta e o que é profetizar, assemelhando o relacionamento dos dois com a maneira na qual Deus se relaciona com os seus profetas, sabe como? (mais…)