Geralmente quando alguém começa a estudar a bíblia com mais afinco e passa a compreender algumas verdades e a romper com a superficialidade do “evangeliquês” presente em nossos dias ou quando compreende apenas UMA DOUTRINA, isto é, a doutrina da eleição mais especificamente, os termos “reformado”, “calvinista” e “protestante” aparecem como rótulos para aquelas pessoas que estão estudando e com isso estes termos que são tao ricos em sua verdadeira essência são aplicadas a essas pessoas de forma muito superficial e acabam negando seu sentido original.

Portanto, este vídeo serve como um início para se organizar e entender o significado e os conceitos de cada termo citado a cima, se você tem duvidas sobre esse assunto dê o play…

Anúncios

postit

Sem dúvida alguma vivemos hoje algo que já foi vivido inúmeras outras vezes durante toda a história da humanidade, podemos ver com clareza que o Deus eterno mediante o seu poder e graça se manifestou e se manifesta a seu povo escolhido dando-lhes sua palavra, sua direção e revelando sua perfeita vontade.

É fato que Deus em sua superioridade inalcançável por nós seres humanos possuidores de grandes limitações, está de certa forma sempre dando aquilo que podemos chamar de “primeiro passo” para trazer os mortos a vida, para lançar luz nas trevas e salvar o condenado. E mediante ao texto que se encontra em 2 Pedro 1:12-15 quero trazer uma reflexão prioritariamente para aqueles que já conhecem o Senhor e estão vivendo a vida cristã.

Ao lermos o seguinte texto destacarei algumas frases que se assemelham:

“Por esta razão, sempre estarei pronto para trazer-vos lembrados acerca destas coisas, embora estejais certos da verdade já presente convosco e nela confirmados.
Também considero justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar-vos com essas lembranças,
certo de que estou prestes a deixar o meu tabernáculo, como efetivamente nosso Senhor Jesus Cristo me revelou.
Mas, de minha parte, esforçar-me-ei, diligentemente, por fazer que, a todo tempo, mesmo depois da minha partida, conserveis lembrança de tudo.” (2 Pe 1:12-15)

De forma quase que persistente o apóstolo Pedro repete uma expressão que me parece ser de muita importância para o povo de Deus, pois ele diz: “para trazer-vos lembrados”, “despertar-vos com essas lembranças” e “conserveis lembrança de tudo” com a finalidade de exortar aos cristãos a “manterem uma memória boa e sadia”, a realmente não permitirem que o esquecimento invada suas mentes e corações. Se o apostolo repetiu isso tantas vezes em tão poucos versículos nos resta compreender que o povo de Deus geralmente possui uma fraca memória acerca do que Deus fez no passado e sobre o que prometeu pro presente e o futuro. Leia o resto deste post »

Devaneios de um marginal

Certa feita ele parou por um instante e relembrou de sua história. Foi do início ao momento presente, reparando nas semelhanças encontradas em alguns momentos específicos.

Lembrou que um dia ele tinha vivido na margem da escuridão e com muitas lágrimas nos olhos foi levado por Deus a uma vida na luz. Sua primeira margem tinha sido rompida.

Com o tempo ele se percebeu novamente as margens, agora não mais das trevas, mas a margem da religiosidade, com os ombros caídos e as forças esvanecidas devido ao peso do fardo que lhe puseram teve que romper essa margem para que não sucumbisse diante o peso da hipocrisia que queria lhe matar.

Mais adiante num futuro presente, encontrou-se novamente a margem, angustiado e com a alma abatida, se percebeu distanciando-se do meio que outrora lhe alegrava, pois viu que uma praga havia chegado em sua vida, e essa praga atendia pelo nome de pragmatismo teológico. Com mãos e pés atados, não se submeteu ao sistema e se arrastou até o ponto mais longínquo que conseguiu encontrar, porém agora o que será dele? Leia o resto deste post »

Leva-me…

Publicado: julho 21, 2015 em Poesia
Tags:,

Leva-me…

Por alguns minutos, parei.
Por um momento me permiti,
Me permiti ver o que a minha condição humana luta tanto para que eu não veja.
Lembrei, então senti a dor.

Uma breve oração, mas não tão breve quanto a minha vida…
Me trouxe…
Me levou…
Me tirou de onde estava…

Ah Deus, ah Pai!
Leva-me a um lugar onde a minha mente não se confunda,
Leva-me a um lugar onde minha alma encontre um pasto verde e águas tranquilas,
Leva-me a um lugar onde eu encontre pão para me manter forte,
Leva-me a um lugar onde minhas correntes sejam quebradas,
Leva-me a um lugar onde meus pecados sejam confrontados,
Leva-me a um lugar onde minhas mãos fiquem limpas e prontas, prontas para trabalhar,
Leva-me a um lugar onde meu coração não desfaleça, e meus sentidos não me enganem,
Leva-me a um lugar onde eu possa vê-lo…

Leva-me…
Leva-me a um lugar… Se é que existe um lugar…
Mas, leva-me ao lugar onde eu devo estar.

Um Quase Poema de um Ser Sem Contexto

Em meio a tantos textos ele se percebeu sem contexto.
Quando conseguia ler ele compreendia mais sobre si e quando ele não conseguia ler ele conscientizava-se de si, refletia sobre si e estranhamente descobria muito mais de si.

Diante dos muitos textos ele se sentiu nos corredores de um labirinto, virando pra direita, pra esquerda, subindo e descendo degraus parecia não saber onde estava, pois até as portas que foram encontradas para o desconhecido levava.

Seu contexto começou a gritar; lhe afirmando que distante do texto ditado ele estava, pois suas vogais, suas consoantes, suas silabas, suas palavras, suas orações nada se encaixava, nada condizia, contudo em meio a tudo isso mais de si mesmo ele desvendava.

Até que então um dia se espantou quando resolveu analisar a fundo o texto que o rodeava e que não tinha conseguido SER parte, então levado a pensar e divagando pela memória identificou que em toda sua história ele nunca tinha conseguido SER parte de um texto, pois seu contexto era outro, seu contexto ia além do posto, sem margens para o limitar era somente pelo diferente que conseguia andar, logo reconheceu SER sem contexto, seu SER não tinha contexto…

Meu Lar…

Publicado: junho 5, 2015 em Canções

Meu Lar  por Palavrantiga

Meu lar está pronto, mas ainda não
É agora, mas tenho que esperar
No amor meu bem espero

Meu lar não está tão longe
Caminho sempre querendo encontrar
No tempo um lugar de eternidade

Meu lar já foi o beijo da noite
Um abraço quente de uma bela estranha
Um tanto fugaz, um rosto sem paz
Na casa do tempo, se fez pra acabar

Foi sem pai,
Nem mãe
Foi sem irmão
Foi a rua, foi o medo

Meu lar não está tão longe
Caminho certo que vou encontrar
Meu doce lugar na eternidade

Meu lar é feito sobre a rocha
É casa aberta pra gente ficar
É canto que eu vi, bem antes de estar
É perto do Pai
Meu rumo, meu cais

Meu lar está pronto, mas ainda não
É agora, mas tenho que esperar
No amor meu bem espero

bancos-vazios

Uma das coisas que acompanharam a igreja desde os seus primórdios até os dias atuais foi o surgimento de heresias, de ensinos deturpados que conduziam as pessoas ao erro e ao afastamento de Deus ao invés de aproxima-las.
Os profetas do Antigo Testamento também enfrentaram esses problemas em determinados períodos de apostasia onde diversos falsos profetas se levantavam e diziam proferir as palavras de Deus, mas que nada possuam de Deus para passar adiante e só agravavam o mal que já tomava conta de Israel, Jesus nosso bom pastor deixou vários alertas dizendo que falsos cristos e falsos mestres viriam em seu nome e que enganariam a muitos, e não obstante os apóstolos que receberam a missão de dar início a Igreja no poder do Espirito Santo, viveram tempos de lutas doutrinarias, primeiramente na própria comunidade cristã recém formada onde haviam muitos Judeus convertidos conhecidos como Judaizantes que queriam manter as tradições Judaicas como por exemplo a circuncisão e a guarda do sábado como praticas obrigatórias para eles e estendendo-as a todos os cristãos, outro exemplo de heresia enfrentada pelos apóstolos foi o gnosticismo, este infiltrou-se no seio da igreja e ganhou espaço, dentre os pontos equivocados dos “gnósticos cristãos” os mais graves podemos dizer que são os seguintes:

a) o conhecimento é superior a virtude;
b) o sentido correto das escrituras é o não-literal e só pode ser compreendida por uma minoria seleta;
c) a presença do mal no mundo desmente o conceito de que Deus é o único Criador;
d) a encarnação [de Cristo] é um fenômeno inacreditável, pois a divindade jamais poderia se unir a algo material como o corpo humano;
e) não há ressurreição da carne;
Leia o resto deste post »

Por ocasião de uma data especial no meu relacionamento, um poema sobre a beleza e significado do amor…

Lua Mensageira de Deus

Lua que traz luz pras noites escuras,
Lua que viu a historia, minha e sua,

Hoje comemora um ano que se passou,
Um ano que se completou,
Um ano desde daquela noite em que testemunhou
O novo passo do nosso amor.

Ah Lua!
Será que você contemplou outras historias de amor?
Lua, Lua quantas vezes sera que você já ensinou sobre o amor?
Parece loucura dizer que você Lua,
Além de ser tão bela é uma ótima mensageira de Deus?
Que ensina aos casais o proposito do amor?

Lua que brilha em noites escuras,
Que dá luz para se enxergar o caminho
Venha nos ensinar,

Que por mais que sua luz seja tão agradável,
Sua luz na verdade não é sua,
Lua sábia, que ao invés de querer gerar a própria “glória”,
Apenas reflete a luz que não é sua,
Reflete então a luz de alguém maior, o Sol,
Ele que esta lá no céu, mas que não pode ser visto na noite
Alcança pessoas iluminando historias através de você Lua!

Leia o resto deste post »

Uma Brisa Suave

Publicado: março 31, 2015 em Poesia

Uma Brisa Suave

As vezes o que precisa ser ouvido é apenas o som do silêncio.

Deixar o vento junto com o tempo soprar e levar embora alguns ruídos que incomodaram em algum momento.

O sopro suave de uma brisa é sempre renovador,
Ainda mais quando o ar novo entra pelas narinas e enche nossos pulmões
no mesmo instante em que os olhos se fecham para que nasça nos lábios um sorriso leve e discreto.

Renovar o ar
Reinventar a vida
Reforçar a energia
Reverter as tristezas
Relembrar as alegrias
Resistir nas fraquezas Leia o resto deste post »

“Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por sua manifestação e por seu Reino, eu o exorto solenemente: Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina. Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos. Você, porém, seja sóbrio em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério.” (2 Timóteo 4:1-5)

Achei legal compartilhar essa canção, pois vai de encontro com a triste realidade de nossos dias.
Que juntos possamos orar e agir para que o evangelho em seu estado natural e puro possa ser pregado…

A Ovelha Muda Decidiu Falar – Estratagema de Deus

Leia o resto deste post »