Crianças e o Reino de Deus (parte 2)

Publicado: março 30, 2014 em Séries
Tags:, , ,

Crianças e o Reino de Deus (parte 2)

 

Meus queridos, continuando a reflexão que começamos na semana passada na qual falamos de pureza, inocência, confiança e receptividade, quero agora falar para vocês de mais uma característica importante, vamos lá?

 A capacidade de nos ADMIRAMOS com as coisas:

Vamos imaginar um família composta por três pessoas, e em um belo dia na hora do café da manhã a mãe sai da mesa por alguns minutos pra buscar um pote de achocolatado para misturar no leite, e deixa à mesa o marido e o filho de quase três aninhos, de repente quando ela volta, ela encontra o marido flutuando perto do teto, sem mais nem menos, em quanto seu filhinho olhando pra aquilo abre um largo e lindo sorriso admirado, maravilhado ou até mesmo achando aquilo engraçado, já a mãe vendo a cena se assusta e cai desmaiada no chão. Através dessa historinha* “doida” que começaremos entender melhor o que é a capacidade de ADMIRAR-SE, então lhe faço a seguinte pergunta; ficou nítido o contaste das reações da mãe adulta e da criança de três aninhos?

A mãe com o passar dos anos, foi crescendo e o mundo a sua volta se torno banal, previsível, lógico, rotineiro e comum, ela foi se adaptando a realidade, e com isso ela não conseguiu reagir de uma maneira “positiva” ao ver seu marido flutuando, já o pequenino de apenas três aninhos ainda não tinha vivido muita coisa, ainda não sabia distinguir o que é possível e o que não é possível, pra ele o pai flutuar seria só mais uma coisa estranha que o pai dele fazia, como quando o carro quebrava e ele colocava a cabeça dentro do capo e saia com o rosto todo sujo de preto, ou quando ele ficava com o rosto todo branco cheio de espuma minutos antes de passar uma maquinha no rosto que fazia os pelos sumirem, aqui encontramos nossa aplicação depois dessa história toda, no Reino de Deus precisamos ser como crianças, nos maravilhando com o mundo a nossa volta, com a criação, com a vida que Ele nos dá, com o mundo espiritual, com os milagres, com as histórias bíblicas, com tudo o que provém de seu  poder e amor imensuráveis, talvez um relato bíblico que possa nos mostrar melhor isso seja a passagem de Mateus 14:22 ao 33, a famosa passagem que diz que os discípulos estavam no mar da Galiléia em meio a uma tempestade que castigava o barco e de repente Jesus vai ao encontro deles andando sobre as águas, primeiramente os discípulos se espantaram, pois não é comum alguém andar sobre as águas, é? E em seguida, por alguns segundos Pedro conseguiu colocar em pratica o que estamos falando, ele pediu para andar sobre águas e ir de encontro a Cristo, por poucos segundos ele conseguiu transcender a realidade, o possível do impossível, por alguns segundos ele vez o “irreal” se tornar real, até sentir medo e começar a afundar, mas Jesus o amparou e voltando ao barco e fazendo a tempestade cessar Jesus disse: “Homem de pequena fé, porque duvidaste?

Fé! Palavra preciosa para fecharmos esse ponto, pois iremos encontrar em Hebreus 11:1 a seguinte instrução: “Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.” E em 2 Coríntios 5:7 encontraremos: “Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos.”

Nesses dois versículos acima o ponto chave é, a fé crista está baseada não naquilo que os olhos humanos podem ver, mas sim naquilo que ainda não se pode ver, o que isso nos diz é mais ou menos pra sermos como Pedro que andou por sobre as águas e como a criança de nossa história que não teve medo ao ver seu pai flutuar.

Que a fé possa trazer a cada um de nós essa essência de criança, e que não venhamos nos acostumar com a vida a ponto dela perder a graça e o sentido. Essa é a minha oração, que sejamos como crianças nos surpreendendo com cada nova descoberta e com cada nova experiência com Deus.

 

 

*GAARDER, Jostein. O mundo de Sofia: Romance da História da Filosofia. 1 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. p. 29-30

Anúncios
comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s